Caminho Central

Golegã < > Tomar

Etapa 19

Golegã é uma vila do Caminho, não somente no sentido literal, mas sobretudo porque se notam um pouco por todo o lado os sinais associados à presença e passagem dos viajantes que rumam a Santiago de Compostela. Sendo uma vila mais pequena e pacata que Santarém, facilita a convivência entre as pessoas que chegam a ritmo contínuo, de diferentes nacionalidades e gerações, e aparecem os serviços direcionados para peregrinos. A isso acresce o ambiente rural e pitoresco, a simpatia das pessoas e, como não podia deixar de ser, a boa oferta gastronómica. Está-se bem na Golegã!

Integrada nas doações de D. Afonso Henriques à Ordem do Templo em 1169, a Quinta da Cardiga dispôs de comendador próprio a partir do século xiv, o que atesta a importância da localidade no quadro das possessões da Ordem de Cristo. A atual configuração do palácio data de uma profunda reforma mandada executar a partir de 1540 por Fr. António de Lisboa, que todavia preservou a torre de menagem do antigo castelo templário. As obras continuaram entre 1592 e 1617, no tempo de seu sobrinho, Fr. Pedro Moniz.

Quinta da Cardiga

Quinta da Cardiga

e também…

Festa Templária − Julho

Coleção Visitável − Museu dos Fósforos

No Convento de S. Francisco conserva-se uma coleção superior com 60 000 caixas, etiquetas e carteiras de fósforos, doada por Aquiles da Mota à Câmara, em 1980. A coleção nasceu com uma troca de caixas entre Mota Lima e uma senhora americana durante uma viagem marítima, quando se dirigiam a Londres para a cerimónia da coroação da Rainha Isabel II.

A etapa de hoje é de “fronteira”, isto é, liga a região do Ribatejo com a do Centro de Portugal, onde termina na cidade de Tomar, após cerca de 30 km de viagem. Desviando–nos da fronteira natural do Tejo em Vila Nova da Barquinha, quase tudo sofre uma mutação gradual, mas essa já é outra parte do Caminho…

Para sair da Golegã, atravessamos a vila ao longo da rua D. Afonso Henriques, seguida da rua Dr. Branco, com destino à periferia da cidade. Cruzamos a estrada nacional N243 e tomamos o caminho de areia em frente, até que este desemboca numa estreita estrada rural. Viramos à esquerda e temos pela frente alguns quilómetros planos ladeados de extensos milheirais e campos cultivados que aproveitam os férteis terrenos desta margem do rio Tejo.

Antes de chegarmos à Quinta da Cardiga, a pequena aldeia de São Caetano acolhe-nos com recantos que merecem a nossa breve passagem, incluindo um albergue para peregrinos e a Ermida de São Caetano. Doada à Ordem dos Templários por D. Afonso Henriques, posteriormente transitada para a posse da Ordem de Cristo, a histórica Quinta da Cardiga ainda hoje pertence ao imaginário da população e de quem a visita, com uma auréola de certo misticismo. É das propriedades mais impressionantes do país, infelizmente em avançado estado de degradação, mas ainda ali podemos vislumbrar os jardins e hortas, o palacete, a capela e o claustro, o celeiro e as cavalariças e até um antigo lagar.

Distância 9 km


Altitude máxima 38 m


Altitude mínima x


Subida acumulada 57 m


Descida acumulada -44 m


Duração 2h00m


Dificuldade (0-5) 1

Etapa 19 - Central

Descobrimos também a Cruz de Cristo na fachada da casa principal e a torre do antigo castelo templário. Um dos postos de vigia da milícia da Ordem, este foi um local estratégico vital para os cavaleiros templários. Atravessamos a frondosa alameda que acompanha a fachada do palacete até a uma pequena ponte sobre um ribeiro poluído, onde termina o asfalto. Daqui em diante continuamos o Caminho para norte, até à aldeia de Pedregoso, ponto final do Caminho de Santiago Central no Alentejo e Ribatejo. A seguir, entramos já no concelho de Vila Nova da Barquinha e na região Centro de Portugal. Bom Caminho!

Dicas

Leve sempre água, mantimentos,protetor solar, chapéu, impermeável, calçado confortável e um mapa.

Apoio

 Posto de Turismo +351 249 329 823

Entidades Municipais

 Câmara Municipal de Tomar
+351 249 329 800

Saúde

 Centro Hospitalar do Médio Tejo, E.P.E
+351 249 320 100

 Farmácia

Pontos de Interesse

CONTACTOS ÚTEIS

Emergência: 112
Incêndios Florestais: 117
Bombeiros Municipais de Tomar:+351 249 329 140
Guarda Nacional Republicana − Posto Territorial de Tomar: +351 249 320 060
Polícia de Segurança Pública de Tomar:+351 249 328 040
Proteção Civil de Tomar: +351 249 324 030

CÓDIGO DE CONDUTA

Não saia do percurso marcado e sinalizado. Não se aproxime de precipícios. Preste atenção às marcações. Não deite lixo orgânico ou inorgânico durante o percurso, leve um saco para esse efeito. Se vir lixo, recolha-o, ajude-nos a manter os Caminhos limpos. Cuidado com o gado, não incomode os animais. Deixe a Natureza intacta. Não recolha plantas, animais ou rochas. Evite fazer ruído. Respeite a propriedade privada, feche portões e cancelas. Não faça lume e tenha cuidado com os cigarros. Não vandalize a sinalização dos Caminhos.